Temida por muitos, o vírus da AIDS desencadeia diferentes sintomas. Com mais de 700 mil casos apresentados no país, a doença traz problemas para a saúde das pessoas contaminadas.

Atualmente vemos diversos veículos de comunicação noticiando algo sobre pessoas contaminadas com o vírus da AIDS. Mas o que será que essa doença provoca? Como perceber se estou ou não infectado?

Para entender melhor, a AIDS é o estágio mais avançado da doença que ataca o sistema imunológico. Esse problema é causado pelo HIV, que é responsável por atacar as células de defesa do nosso organismo. Para os infectados que se tornam mais vulneráveis, um simples resfriado pode causar efeitos terríveis para a saúde.

Na época dos nossos avós, receber o diagnóstico de AIDS era o mesmo que o atestado de óbito. Hoje, felizmente é possível ter a doença e viver uma vida como outra pessoa qualquer. Claro, tomando alguns cuidados.

Os primeiros sintomas da AIDS começam entre 3 a 6 semanas após a infecção. Entre os sintomas, estão:

Febre alta

Persistente, a febre pode atingir até 39ºC indicando uma reação inflamatória do organismo.

Dor de garganta e dor de cabeça

Podendo ser confundidos com um simples resfriado, as dores de garganta e de cabeça são comuns entre os infectados.

Erupção Cutânea

Tipos de furúnculos, manchas na pele, coceiras nos braços e tronco do corpo são alguns dos sintomas iniciais da AIDS. Caso persistam, consultar um médico é a melhor solução.

Náuseas, vômitos e diarreias

A maioria das pessoas em fases iniciais de HIV apresentam esses sintomas, que podem ser confundidos com um pequeno mal estar. A diarreia, por exemplo, se persistir pode ser uma grande indicação de AIDS.

Perda rápida de peso

Quando mais avançada está a doença, mais peso a pessoa pode perder, mesmo se alimentando normalmente.

Alterações das unhas

Já em estado mais avançado, as pessoas apresentam espessamento, descoloração e curvatura das unhas. Um dos grandes motivos disso acontecer é por conta da infecção por fungos.

Sintomas mais graves

Formigamento e fraqueza nas mãos e nos pés, tuberculose, pneumonia, meningite, toxoplasmose e candidíase estão na lista dos sintomas agravantes que a AIDS pode trazer ao organismo.

Para ter certeza se os sintomas realmente são indícios da doença infectocontagiosa é preciso fazer um exame de sangue específico, chamado teste Elisa. Se após três meses e o resultado for negativo, não há necessidade de repetir o exame.

No Centro de Referência em Treinamento em DST/AIDS é possível realizar um teste laboratorial mais rápido, que em apenas algumas horas já mostra o resultado da coleta de sangue.